terça-feira, 16 de agosto de 2016

Da cumplicidade

Sim discutem bastante, zangam-se, competem por atenção, por vezes até se magoam, conseguem dar comigo em doida. Mas depois existe aquela cumplicidade, aquela união que não se consegue ver, sente-se, os olhares, as gargalhadas, as palavras que só eles entendem.
Não consigo imaginar um sem outro, nem a nossa vida sem eles, é cansativo,  às vezes desesperante, mas principalmente maravilhoso observar como crescem juntos.


4 comentários: